12 de novembro de 2012

Autora: Alyson Noël 
Editora: Novo Século
Páginas: 269



Sinopse: À primeira vista, Alex tinha tudo: é linda, inteligente e melhor amiga de M, a garota mais popular da escola. Entediadas com a vida luxuosa em Orange County, Alex e M decidem conhecer os badalados clubes de Los Angeles. Fingindo ter dezenove anos, Alex e M conhecem Connor e Trevor, dois garotos mais velhos e ricos. Alex não acredita como é sortuda! Elas são VIP em todas as festas particulares de Hollywood e nas baladas de Los Angeles. Essas escapadinhas são a distração perfeita para Alex que está secretamente encrencada com suas notas, seu pai ausente e sua mãe incompreensível. Mas Alex é forçada a reavalia sua amizade com M, que esconde por trás de sua carinha de anjo alguns segredos...

Resenha: O livro Fingindo ter 19 anos é uma obra literária de Alysson Nöel da editora novo século, e promete te levar a repentinas variações de sentimentos, como: alegria, raiva, angústia e várias outras sensações. Em apenas 269 páginas, a obra lhe faz enxergar a vida de uma forma diferente, com pensamentos diferentes.O livro conta a história de Alex, uma menina de 17 anos, e sua amiga M de também 17. Alex vive momentos conturbados com os pais separados e com a suas notas lá embaixo, ela já não se importa mais, apenas quer curtir o momento com a sua amiga de infância, todos os dias elas vão fazer compras em Las Vegas, e claro, também curtir as festas de lá, porém M é totalmente diferente de Alex. M ainda tem os pais juntos, digamos... na mesma casa, pois as coisas também andam se complicando, e além do mais ela tem uma condição financeira bem, se não, melhor do que a de Alex. A obra de Alysson Noël me fez lembrar muito com uma fanfic, o jeito como ela escreveu me fez comparar, já que Alex é fascinada/fã de Richard Branson, e sim, ela tem uma queda por homens mais velhos e é essa queda que faz com que Alex numa de suas idas à Las Vegas, se envolva com Connor, um cara mais velho do que ela. E é nesse exato momento em que, Alex começa à descobrir, seus desejos, seus medos, suas vontades e angústias. O livro mostra como uma menina de 17 anos se sente, sob pressão de estar no terceiro colegial e suas notas estarem baixíssimas, a obra parece ser um tanto tola, mas não, não é... A minha expectativa sobre ela, era essa... Pensei que não seria nada de mais, porém, realmente me surpreendi. Uma leitura gostosa, cheia de expectativas, e uma única frustração, por quê acabar?




7 de novembro de 2012

Os 10 livros + vendidos segundo a Veja 07/11/2012

Ficção:
  1. Cinquenta Tons de Cinza - E. L. James (Intrínseca);
  2. Cinquenta Tons Mais Escuros - E. L. James (Intrínseca);
  3. A Guerra dos Tronos - George R. R. Martin (LeYa);
  4. A Dança dos Dragões - George R. R. Martin (LeYa);
  5. Toda Sua - Sylvia Day (Paralela/Companhia das Letras);
  6. A Sombra da Serpente - Rick Riordan (Intrínseca);
  7. Um Porto Seguro - Nicholas Sparks (Novo Conceito);
  8. O Festim dos Corvos - George R. R. Martin (LeYa);
  9. A Tormenta das Espadas - George R. R. Martin (LeYa);
  10. A Fúria dos Reis - George R. R. Martin (LeYa).
    Não-Ficção:
    1. Nada a Perder - Edir Macedo (Planeta);
    2. A Queda - Diogo Mainardi (Record);
    3. Carcereiros - Drauzio Varella (Companhia das Letras);
    4. Corações Descontrolados - Ana Beatriz Barbosa Silva;
    5. Diálogos Impossíveis - Lus Fernando Veríssimo (Objetiva);
    6. Uma Breve História do Cristianismo - Geoffrey Blainey (Fundamento);
    7. Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil - Leandro Narloch (LeYa);
    8. Para Sempre - Kim e Krickitt Carpenter (Novo Conceito);
    9. Não Há Dia Fácil - Mark Owen e Kevin Maurer (Paralela/Companhia das Letras);
    10. 30 Minutos e Ponto - Jamie Olver (Globo).

    Autoajuda e Esoterismo:
    1. Eu não Consigo Emagrecer - Pierre Dukan (Ediouro);
    2. Agapinho - Ágape para Crianças - Padre Marcelo Rossi (Globo);
    3. Desperte O Milionário Que Há em Você - Carlos Wizard Martins (Gente);
    4. Encantadores de Vidas - Eduardo Moreira (Record);
    5. Casamento Blindado - Renato e Cristiane Cardoso (Thomas Nelson Brasil);
    6. Nietzsche para Estressados - Allan Percy (Sextante);
    7. Transforme Seus Sonhos em Vida - Eduardo Shinyashiki (Gente);
    8. O Monge e o Executivo - James Hunter (Sextante);
    9. Ágape - Padre Marcelo Rossi (Globo);
    10. Feridas da Alma - Padre Reginaldo Manzotti (Agir).



    26 de outubro de 2012



    Pode invadir ou chegar com delicadeza, mas não tão devagar que me faça dormir. Não grite comigo, tenho o péssimo hábito de revidar. Acordo pela manhã com ótimo humor, mas... Permita que eu escove os dentes primeiro. Toque muito em mim, principalmente nos cabelos e minta sobre minha nocauteante beleza. Tenho vida própria, me faça sentir saudades, conte algumas coisas que me façam rir, mas não conte piadas e nem seja preconceituoso, não perca tempo, cultivando este tipo de herança de seus pais. Viaje antes de me conhecer, sofra antes de mim para reconhecer-me um porto, um albergue da juventude. Eu saio em conta, você não gastará muito comigo. Acredite nas verdades que digo e também nas mentiras, elas serão raras e sempre por uma boa causa. Respeite meu choro, me deixe sozinha, só volte quando eu chamar e, não me obedeça sempre que eu também gosto de ser contrariada. ( Então fique comigo quando eu chorar, combinado?). Seja mais forte que eu e menos altruísta! Não se vista tão bem... Gosto de camisa para fora da calça, gosto de braços, gosto de pernas e muito de pescoço. Reverenciarei tudo em você que estiver a meu gosto: boca, cabelos, os pelos do peito e um joelho esfolado, você tem que se esfolar as vezes, mesmo na sua idade. Leia, escolha seus próprios livros, releia-os. Odeie a vida doméstica e os agitos noturnos. Seja um pouco caseiro e um pouco da vida, não de boate que isto é coisa de gente triste. Não seja escravo da televisão, nem xiita contra. Nem escravo meu, nem filho meu, nem meu pai. Escolha um papel para você que ainda não tenha sido preenchido e o invente muitas vezes.
    Me enlouqueça uma vez por mês mas, me faça uma louca boa, uma louca que ache graça em tudo que rime com louca: loba, boba, rouca, boca ... Goste de música e de sexo. Goste de um esporte não muito banal. Não invente de querer muitos filhos, me carregar pra a missa, apresentar sua família... Isso a gente vê depois... Se calhar... Deixa eu dirigir o seu carro, que você adora. Quero ver você nervoso, inquieto, olhe para outras mulheres, tenha amigos e digam muitas bobagens juntos. Não me conte seus segredos... Me faça massagem nas costas. Não fume, beba, chore, eleja algumas contravenções. Me rapte! Se nada disso funcionar... Experimente me amar! 




    30 de setembro de 2012

    Para iniciar o dia...

    Meu Namorado

    Se você quer ser meu namorado
    Ai que lindo namorado
    Você poderia ser
    Se quiser ser somente meu
    Exatamente essa coisinha
    Essa coisa toda minha
    Que ninguém mais pode ser
    Você tem que me fazer
    Um juramento
    De só ter um pensamento
    Ser só meu até morrer
    E também de não perder esse jeitinho
    De falar devagarinho
    Essas histórias de você
    E de repente me fazer muito carinho
    E chorar bem de mansinho
    Sem ninguém saber porque

    E se mais do que meu namorado
    Você quer ser meu amado
    Meu amado, mas amado pra valer
    Aquele amado pelo amor predestinado
    Sem a qual a vida é nada
    Sem a qual se quer morrer
    Você tem que vir comigo
    Em meu caminho
    E talvez o meu caminho
    Seja triste pra você
    Os seus olhos tem que ser só dos meus olhos
    E os seus braços o meu ninho
    No silêncio de depois
    E você tem de ser a estrela derradeira
    Meu amigo e companheiro
    No infinito de nós dois.

     
     
    Adaptado de "Minha namorada" de Vinícius de Moraes


    28 de setembro de 2012





    "A vida caminha numa boa e, de repente, a gente tropeça em alguém. Ah, desculpa, foi sem querer. E aquela pessoa, de alguma forma, desperta algo em nós. Aquele algo aumenta. Modifica. Se transforma. Dá vontade de dizer “segura a minha mão e não solta mais”. E a vida nos prega uma peça. Das histórias mais malucas surge aquele sentimento que não te dá trégua. E a gente pensa que é impossível, que é ...
    maluco, doido, louco. Mas real. E a gente faz uma série de historinhas mentais. Imaginamos diálogos, cenas, dias, noites, momentos. E o que sentimos vai crescendo, a pessoa não sai mais do nosso pensamento, dá vontade de abraçar e não soltar nunca mais. Dá vontade de olhar pra cara dele, sacudir e dizer que sim, te quero. Te gosto. Te adoro. Te tudo. E fica comigo pra sempre. E vamos ser felizes. Porque as coisas são assim mesmo, é fácil, simples, descomplicado e romântico. Não precisa drama, nem pensar em problemas."

    __________Clarissa Corrêa
     
     
     
     

    24 de setembro de 2012

    Para iniciar o dia....

    'Não se afobe, não
    Que nada é pra já
    O amor não tem pressa
    Ele pode esperar em silêncio
    Num fundo de armário
    Na posta-restante
    Milênios, milênios
    No ar
    [...]

    Não se afobe, não
    Que nada é pra já
    Amores serão sempre amáveis
    Futuros amantes, quiçá
    Se amarão sem saber
    Com o amor que eu um dia
    Deixei pra você'


    Chico Buarque - Futuros Amantes

    19 de setembro de 2012

    Como se livrar de um vampiro Apaixonado

    Editora: Sextante
    Autor: BETH FANTASKEY
    ISBN: 9788599296905
    Ano: 2010
    Número de páginas: 304



    Sinopse: Jessica Packwood levava uma vida tranqüila no interior da Pensilvânia e esperava ansiosamente pelo início do último ano escolar. Seus planos eram se formar e conseguir uma bolsa de estudos para a faculdade, ganhar a olimpíada de matemática e namorar seu colega Jake Zinn. Mas aí um novo aluno esquisitão (e muito gato) chamado Lucius Vladescu aparece do nada, dizendo que Jessica pertence à realeza vampírica e lhe foi prometida em casamento para selar a união entre os clãs mais poderosos dos vampiros. E de repente Jessica percebe que sua vida está prestes a virar de pernas para o ar.


    " Por que todas vocês querem ficar invisíveis? Por que abrir mão de ter uma presença física no mundo? As mulheres deveriam ter curvas e não ângulos." Como se livrar de um vampiro apaixonado, pág. 53

    Trago hoje um livro que vocês têm que levar em consideração por seu título original, Jessica’s Guide to Dating on the Dark Side (Guia para Namorar no Lado Sombrio – por Jessica). Não no sentido literal de guia, como guia turístico, mas porque é simplesmente impossível querer ‘se livrar’ de Lucius Vladescu! Sério, Beth Fantaskey criou uma personagem muito apaixonante, do tipo que toda garota gostaria de conhecer por causa das sensações que ele traz consigo (medo, desejo, paixão… o desconhecido!).
    A princípio, quando vi o título original, achei que seria um livro banal, moderninho, daqueles que a gente lê só para passar o tempo e diz que foi legal. Mas o livro não é nada disso! (e agora entendo o título em português, se a tradução fosse literal ninguém ia comprar XD). Traz um tema meio clichê? Sim, vampiros. Mas o melhor é o confronto entre moderno e antigo, cavalheirismo e feminismo. O que achamos que se perdeu no tempo, a autora traz em forma de príncipe vampiro da família real Vladescu.
    Por outro lado, temos também Jessica, uma garota que nasceu na Romênia e foi entregue a pais americanos para ser criada, assim não morreria. O que ela não sabia é que sua antiga família era da realeza dos vampiros, a família Dragomir. E seu antigo nome, Antanasia, é a única coisa da qual ela sabe. Então, quando Lucius surge com a notícia que eles foram prometidos em casamento ainda bebês, a garota surta. Como ela, uma americana comum, que estuda e não acredita no sobrenatural, só no que a ciência pode explicar, poderia casar com um lunático que acha que é vampiro?!
    A história se desenrola de forma bastante irônica, cômica e apaixonante. Sofremos com a princesinha que trava uma luta interior para descobrir quem realmente é, com o romântico e sedutor príncipe, que passou por maus bocados durante toda a vida, apenas para cumprir o pacto, e, por fim, sofremos com a família de Jessica que está tentando aceitar um fato sobre o qual já sabiam quando a adotaram! É, muitos mistérios a serem descobertos…
    De forma muito bem elaborada, o livro nos faz refletir sobre a aceitação de nós mesmos e o convívio com pessoas diferentes. Além de nos encantar com todo o cavalheirismo de Lucius, fazer-nos rir com as cartas que ele escreve para o tio, e nos deixar imaginando como seria descobrir algo tão surpreendente sobre nossas vidas. Enfim, um livro maravilhoso, que recomendo para as apaixonadas por coisas antigas (como eu! XD).

    17 de setembro de 2012

    para iniciar o dia...




    (...) Sou dessas malucas que espera pelo retorno de uma pessoa que não comprou passagem de volta. Dessas malucas que não aceita perder e sacia o sofrimento criando historinhas. Eu gostaria de viver uma realidade, sem você. Eu amo você, mas a minha vontade de parar com essa melancolia é maior. Você me lembra sofrimento. Seu abraço e o seu beijo são aconchegantes, mas tenho a idéia de horário quando me lembro deles. Eu não quero mais horário. Não quero mais data de chegada com data marcada para a partida.

    Não quero desejo sem paixão, desejo sem amor (...) Não quero “eu te amei”. Não quero “eu beijei a Maria” (...) Não quero mais a sensação de que você é meu e de mais meia dúzia (...) Não quero sumiço e reaparecimento. Não quero frieza. Não quero beijo sem paixão.

    Eu quero alguém que goste de mim de verdade. Um abraço e um beijo na hora que eu precisar e não com hora para acabar. Quero desejo com paixão. Desejo com amor. Ciúme gostoso e recíproco. Quero “eu te amo”. Quero “você é única” (...)

    Eu só quero te esquecer e encontrar alguém que faça parte dos “Eu quero”, você se tornou a parte dos “Não quero”. Por mais que meu coração tente a cada dia me enganar e te transformar nos “quero” de maneira esquizofrênica, tá na cara, você não serve mais para mim (...)


    (Fernanda Torkaski)



    12 de setembro de 2012

    Para Iniciar o dia ...




    ... e de repente a vida te vira do avesso, e você descobre que o avesso é seu lado certo.


    Bjos

    10 de setembro de 2012

    Asas

    Autor: Aprilynne Pike
    ISBN: 9788528615234
    Ano: 2011
    Número de páginas: 294



    Sinopse: Laurel foi encontrada na porta da casa de seus pais adotivos e sempre estudou com a mãe. Aos quinze anos, após se mudar para uma nova cidade e se matricular em uma escola, sua vida muda completamente. Para começar, desde sempre solitária, ela ganha um grupo de amigos e um admirador apaixonado, David. E isso será apenas o início.  À primeira vista, Laurel é uma garota comum, com os problemas de qualquer adolescente. O que a diferencia, porém, é ter um segredo maravilhoso e perigoso: ela é uma fada e tem a missão de proteger o portal de Avalon. Ao produzir uma teia unindo mitologia e realismo, Aprilynne criou um romance emocionante, impressionante e absolutamente maravilhoso. E, em virtude do realismo criado por ela e da narrativa incrível, o leitor terá a nítida sensação de estar na mente de Laurel.


    "- Está com medo de que eu tenha lançado feitiço em você de novo? - perguntou ele, sorrindo abertamente. - Mais ou menos. - Não. Todo este meu charme é carisma natural."Asas, Pág. 149

    Sabe quando você busca um livro que te passe uma sensação que você nunca sentiu, mas sabe que seria deliciosa? Para mim, uma dessas buscas se refere ao mundo das fadas. Já faz um bom tempo que busco um livro de fadas que me passe aquela magia meio Tinker Bell - é, gente, eu tenho 7 anos mentais, hahaha... - mas nunca encontro nada parecido. Não digo que este seja o caso, mesmo porque Asas é o primeiro livro de uma série e, como tal, é tão introdutório que não chega a atender essa minha vontade. Mas acredito que mesmo assim ele chegou bastante perto do meu "ideal fadístico" e não vejo a hora de ler Encantos livro da série! Ele já está na minha estante a espera..rsrs E ouvi muitos elogios sobre... E nem li o segundo e o terceiro já foi lançado... Mas, voltando á Assas:

    Laurel é uma protagonista que parece ser frágil, mas no fundo é muito forte e decidida. David, o amigo colorido de Laurel, é um sonho: romântico, amigo, compreensivo, companheiro. A lista de qualidades é enorme, o que nos faz torcer para ele já de cara. Mas daí aparece Tamani, um elfo misterioso e de uma intensidade tal que seus sentimentos ficam confusos em segundos. Esse me pareceu o triângulo que vai orientar Laurel em uma outra decisão que virá pela frente: afinal, onde será o seu lugar, na vida normal que já conhece entre os humanos ou no mundo mágico a que pertence?

    Para mim foi um desses livros que se lê pensando a todo momento "puxa, isso ficaria ótimo num filme!". A história é riquíssima em recursos visuais, com uma ambientação de natureza, leveza e suavidade absolutamente encantadora. Fiquei sabendo que os direitos do livros foram comprados pela Disney. 

    Apesar de, como já mencionei, bastante introdutório, este livro foi uma ótima surpresa para mim. Sim, eu já tinha simpatizado com ele, mas não esperava que fosse ser tão conquistada por sua mitologia delicada. Avalon me pareceu uma sociedade super organizada em que há espécies de "castas" ordenadas pela estação em que a fada nasce e que indicam qual será a sua função e os seus poderes. Indico este livro para todos aqueles que gostam de literatura fantástica, de romances e de livros imersivos que fazem a gente feliz. 


    6 de setembro de 2012

    Livros...

    Livros são como espelhos: cada pessoa encontra neles aquilo que está em sua própria mente. O problema é que você só descobre que existe isso dentro de você quando lê o livro certo. Os livros são espelhos indiscretos e arriscados: fazem com que as ideias mais originais saiam da sua cabeça e trazem à tona outras novas, que você não sabia que tinha."

    Juan Villoro




    4 de setembro de 2012

    Setembro!!!




    Que setembro consiga colorir ainda mais os sonhos, que exista festa escancarada de bem querer no jardim de cada alma, que todos possam colher a flor do amor, da paz e da verdade. Que exista harmonia exagerada e que o fermento da vida cresça aguardando a linda primavera. Que venha setembro o querido mês juvenil. Que venha, que traga chuva de prosperidade,que as sementes plantadas no coração brotem com a chegada da menina primavera "a pupila" do mestre setembro. E que venham as flores, os frutos com gosto de esperança, que a colheita de luz cubra cada alma que a vida sem querer pintou de cinza. Que neste novo mês de olhar primaveril nós possamos ver o outro com as lentes da mansidão e caridade. Que as flores venham acompanhadas do sucesso espiritual, que haja entrosamento e luminosidade. Que os elos de compreensão não se soltem que as mudas de otimismo se espalhem por entre os ramos de compaixão. E que assim seja não apenas neste amontoado de frases, mas que se prolongue nos dias de luz e nos dias de escuridão. Espero que por dentro de nós exista sempre alguma flor para encantar o próximo, que a caixa do peito seja a porta de saída dos medos e que os olhos possam ser o orvalho surpreendente de cada manhã. 
    Que assim seja!!!



    2 de agosto de 2012

    Para iniciar o dia...




    Na minha eternidade cabe nós. Cabe eu e minha família. Eu e meus amigos. Os de perto, os de longe, os do outro lado da tela do computador. Cabe os dias bonitos. Cabe os choros divididos, os risos compartilhados, os abraços jamais esquecidos. Cabe os laços, cabe as luzes, as memórias e suas saudades.



    Cris Carvalho

    28 de julho de 2012

    Filme: E aí comeu?!



    Gênero: Comédia
    Elenco: Bruno Mazzeo, Tainá Muller, Marcos Palmeira, Dira Paes, Emilio Orciollo Netto e Laura Neiva.
    Direção: Felipe Joffily
    Roteiro: Marcelo Rubens Paiva e Lusa Silvestre
    Distribuidora: Paris Filmes
    Duração: 100 min.

    RESUMO:

    Fernando, Honório e Fonsinho são três amigos de infância que, diante da ‘nova mulher’, tentam entender o papel do homem no mundo atual. Fernando (Bruno Mazzeo) é um arquiteto que acaba de ser deixado por Vitória (Tainá Muller). Ainda tentando entender os motivos da separação, conhece Gabi (Laura Neiva), uma linda adolescente. É inteligente, bem resolvida e muito madura. Honório (Marcos Palmeira), jornalista, é o machão à moda antiga. Casado com Leila (Dira Paes), ele suspeita que esteja sendo traído. Afinal, por várias noites, ela se arruma, deixa-o cuidando das três filhas do casal e sai, sem dar explicações. Fonsinho (Emilio Orciollo Netto) é um escritor conquistador de mulheres. Solteiro convicto, nunca se casou e nunca conseguiu terminar um livro. Sua maior crítica é uma garota de programa, por quem ele acaba se apaixonando. Reunidos no Bar Harmonia, eles tentam resolver seus dilemas. É lá que eles se encontram para relaxar, ver, ser visto, falar dos problemas, de trabalho, da vida e, claro, de mulheres.

    Logo nas primeiras cenas o filme deixa claro suas propostas e, claro, nos faz rir. As atuações (sem exceções) são ótimas até mesmo nos momentos de não comédia. Fui assistir com alguns amigos e claro alguns gostaram outros não. As meninas se incomodaram com algumas visões do filme, mais acredito que é porque o filme é  fala de relacionamento pela ótica masculina e claro as mulheres vão achar algumas coisas feias. Tenho muitos amigos homens e saio com eles e já os vi reunido em mesa de bar e o papo realmente ocorre desta forma no filme. Depois de anos de amizade os papos na mesa não mudam mais só porque eu ou algumas das meninas da turma estão na mesa, então para mim e para elas não houve choque algum sobre o fato dos papos de mesa de botequim.
    Bom o filme não é nehuma super produção, mais foi legal ver com os amigos dar risada e até perceber alguns temas que nós mesmos já discutimos

    Alguém aí já assistiu?

    26 de julho de 2012

    Para iniciar o dia...

    O que mantém alguém perto de você é uma força de atração invisível. Uma energia que
    não segue nenhuma regra, nem obedece a comando algum. Ela pode surgir de um acontecimento, graças a um gesto ou, simplesmente, acontecer. É uma forma de amor genuína, que não precisa de provas pra existir, nem “porquês”. Ela atravessa qualquer dúvida e sobrevive aos desafios da convivência. É uma ligação rara e valiosa. Requer cuidado, vontade e dedicação. Vem de um afeto espontâneo que desfaz 
    qualquer nó - só cria laços. 




    Fernanda Gaona

    23 de julho de 2012

    O Segredo de Emma Corrigan



    Tem leitura mais gostosa que um bom chick-lit?!
    Adoro comédias românticas, especialmente quando escritas pela excelente escritora britânica Sophie Kinsella, uma das melhores autoras do gênero em minha opinião. E para quem quer dar boas risadas durante a leitura de uma história com um enredo super amarradinho, nada melhor que o livro O Segredo de Emma Corrigan (Can you keep a secret?). Já estava “namorando” esta obra há um bom tempo, porém sempre adiava a leitura, mas eu não fazia idéia do que estava perdendo. O livro é ótimo! Diálogos inteligentes, situações hilárias e um texto super leve marcam esta história, que foi lançada no Brasil em 2005, pela editora Record. Vale muito à pena a leitura!

    Sinopse: Em O Segredo de Emma Corrigan, Sophie Kinsella segue a receita que fez da série Os delírios de consumo de Becky Bloom sucesso de público - foram mais de 35 mil exemplares vendidos só no Brasil - e crítica. Com humor e muito charme, ela nos apresenta a Emma, uma inglesa perto dos 30 anos, mas longe de uma definição na vida. Na memória ela guarda situações ultra confidenciais: como perdeu a virgindade enquanto os pais assistiam Ben-Hur na sala de TV, o que pensa sobre o namorado, as peças que prega nos colegas de escritório, seu peso real. Funcionária Júnior da Panther Corporation, uma empresa de produtos energéticos e esportivos com filiais por toda Grã-Bretanha, Emma vai a Glascow participar da reunião de marketing sobre um novo refrigerante, a Panther Cola. O que parecia uma grande oportunidade profissional se transforma num pesadelo. Como se não bastasse ter derramado a bebida num superior, seu vôo de volta para casa quase cai. Em momentos de tensão as pessoas fazem as coisas mais estranhas. E Emma Corrigan não é exceção. Acreditando estar a um passo de uma morte trágica, ela conta todos os seus pequenos pecados para o passageiro ao lado. Afinal, qual a probabilidade de vê-lo de novo? Ainda mais com vida? Mas o destino decide brincar com a protagonista: o avião pousa em segurança e o distinto cavalheiro nada mais é que o fundador e presidente da empresa onde trabalha. E além dos segredos pessoais, Emma abriu o verbo sobre todos os colegas da Panther e suas estratégias para enrolar no serviço. Para recuperar o respeito profissional - e voltar às boas com o pessoal do escritório - Emma se mete nas situações mais inusitadas, quase novelísticas. Mas com as quais todas as mulheres acabam se identificando.

    Só de ler o enredo, já dá vontade de ler o livro, não?! É a típica história que merece uma adaptação para o cinema, pois as cenas e os diálogos parecem até roteiro pronto de filme. Não é à toa que o estúdio Paramount já comprou os direitos da obra, que será filmada tendo a estrela Kate Hudson no papel principal. Mas infelizmente ainda não há data de lançamento do filme.

    Além desta característica, o livro O Segredo de Emma Corrigan tem como ponto chave a diversão, muito mais do que o romance. E o que o torna muito engraçado é a proximidade com a realidade, pois em diversos momentos o leitor se identifica com a protagonista. Emma Corrigan carrega diversos segredos que, quando revelados, parecem extremamente absurdos... mas não são. Quem é que nunca escondeu coisas dos pais ou fez coisas no serviço que ninguém deve saber? Ou quem é que nunca pegou roupa emprestada escondida de uma amiga? São coisas banais que, no relato da vida da personagem, se tornam hilariantes!

    Apesar de relatar toda a sua vida ao chefe, sem saber quem ele era, Emma se mostra uma pessoa mais complexa do que parece. É interessante ver que Jack Harper, o par romântico da personagem, apesar de acreditar conhecê-la bem, se surpreende com sua personalidade e gostos distintos, notando que muitas vezes somente a vivência nos revela a realidade sobre as pessoas.

    O livro não tem um enredo muito complexo e o único mistério que cerca o par romântico de Emma é revelado sem grandes dramas. Por isso, não pense que vai ler um livro que te fará pensar sobre “a crise econômica” ou algo parecido, O Segredo de Emma Corrigan é puramente uma excelente obra para se passar algumas horas (isso mesmo, você vai ler super rapidinho esse livro) de muita diversão! Mesmo!

    E depois de tudo isso, para encerrar, só basta dizer uma coisa: é escrito pela Sophie Kinsella. Pronto, já virou leitura obrigatória! ^-^

    Um dos melhores livros de chick-lit que já li. Super recomendo!!!


    20 de julho de 2012

    Resenha de Para Sempre - Série Os imortais



    Autora: Alyson Nöel
    Série: Os imortais
    Editora: intriseca

    SINOPSE
              Ever Bloom tinha uma vida perfeita: era uma garota popular, acabara de se tornar líder de torcida do principal time da escola e morava numa casa maravilhosa, com o pai, a mãe, uma irmãzinha e a cadela Buttercup. Nada no mundo parecia capaz de interferir em sua felicidade, o céu era o limite! Até que um desastre de automóvel transformou tudo em um pesadelo angustiante.
              Ever perdeu toda a sua família. Mudou de cidade, de escola, de amigos, e agora, além de todas essas transformações em sua vida, ela precisa aprender a conviver com uma realidade insuportável: após o acidente, ela adquiriu dons especiais. Ever enxerga a aura das outras pessoas, pode ouvir seus pensamentos e, com um simples toque, é capaz de conhecer a vida inteira de alguém. É insuportável. Ela foge do contato humano, esconde-se sob um capuz e não tira dos ouvidos os fones do i-pod, cujo som alto encobre o som das mentes a seu redor.
              Até que surge Damen. Tudo parece cessar quando ele se aproxima. Só ele consegue calar as vozes que a perturbam tão intensamente. Ever não entende o porquê disso, mas é incapaz de resistir à paz que ele lhe proporciona, à sensação de, novamente, ser uma pessoa normal. Ela não faz ideia de quem ou o quê Damen realmente é. Sua única certeza é estar cada vez mais envolvida… e apaixonada.

    RESENHA

    Esse livro me surpreendeu. Fiquei muito tempo enrolando, lendo outros livros mais famosos primeiro. Enfim, foi um ótimo livro tem uma estória legal e da vontade de engolido.
    O livro não é aquele livro que fala de imortais onde a estória começa do final e você fica perdido.
     A linguagem dele é super simples é bem para os jovens.
     Claro, não é um livro que você aprenda coisas "por favor não tente aprender a materializar ,me envolvi tanto que até pensei em tentar haha') mais se você quer uma boa estória e um momento de muitas emoções e lazer concerteza esse livro é a chave.
    Os personagens são bem carismáticos, por motivos claros os meus personagens favoritos não são os principais, Ever e Damen são os protagonistas e apesar de os dois serem meio paradões e sem coragem de enfrentar o inimigo, a Ever sempre dá um passo a frente e no fim o combate é emocionante.
    Também tem a Haven que é meio louca , vive mudando a cor do cabelo é punk e muito sarcástica, mal humorada e (eu acho ) meio fresca, mais no fim é uma boa amiga.
    Tem o Miles que para mim é o melhor personagem do livro ele é hilário ! Ava e a tia de Ever não participam tanto desse trecho da estória , mais eu amo a Ava.
    Os personagens são bem identificáveis afinal quem nunca teve um amigo meio gay , uma amiga um pouco sarcástica mais adorável ou uma tia que pega no pé.
    Os imortais é um leitura tranqüila e revigorante, eu recomendo muito . E para o primeiro volume da série de 6 livros , esse está recheadissimo .

    17 de julho de 2012

    GAROTA REPLAY



    Oi, meninas hoje vou fazer a resenha do livro Garota Replay, ganhei este Kit da novo Conceito no Sorteio do Blog "Palavras que me distraem". O kit é lindo e vem com uma caixa personalizada e um espelhinho.

    Garota Replay conta a história de Thizzi, uma garota bonita, alto-astral e relativamente independente (ela depende financeiramente dos pais, mas emocionalmente ela é independente, pois, desde que ela era muito nova, eles começaram a viajar pelo mundo e deixar a filha em casa, na companhia apenas da empregada). Thizzi namora Tadeu, um cara bem cretino que trai descaradamente. Numa dessas traições, Tadeu se dá mal, pois Thizzi tem um superamigo, o Tito, que flagra o Tadeu aos beijos com uma garota numa boate e tira uma foto para mostrar a Thizzi que já havia sido avisada inúmeras vezes sobre as traições de Tadeu, mas preferia não acreditar. Inconformado, Tadeu começa uma briga com Tito e acaba quebrando o nariz do melhor amigo de Thizzi. Descontrolado, o bad boy sai da boate dirigindo como um louco e se envolve em um acidente de carro. Tadeu se machuca, mas não tanto quanto Gabiru, um amigo que estava com ele no carro.

    Então, a vida de Thizzi fica uma droga: como se não bastasse descobrir a traição do namorado (ou seria "ter a prova"? Porque, afinal, saber ela já sabia, né? Só não queria acreditar), ela precisa lidar com todas as fofocas que a situação gerou: a mistura de traição e acidente cai na boca do povo e passa a ser um dos assuntos mais comentados no bairro, nas redes sociais, em todo canto por onde Thizzi andava. Ainda por cima, o namorado está hospitalizado, o amigo do namorado está entre a vida e a morte, e o seu melhor amigo está com um nariz quebrado e uma mágoa gigantesca (por que Thizzi precisou da fotografia para acreditar nele?).

    No meio desse turbilhão, Thizzi resolve sair uma noite, para tentar esquecer tudo, e vai a uma boate, onde, para sua surpresa, vê uma garota exatamente igual a ela arrasando na pista de dança. Embora seja fisicamente igual a Thizzi, a Replay se mostra o tipo bem-cuidada, deslumbrante, confiante, segura de si, cheia de atitude, tudo o que Thizzi queria, mas não estava conseguindo ser. Então, Thizzi "surta", querendo entender como é possível que exista uma garota tão igual a ela. Thizzi se pergunta se a Replay seria um fantasma, um produto de sua imaginação, uma irmã gêmea separada no momento do nascimento, entre outras coisas. O pior é que aquele não foi seu único encontro com a Replay, ela passa a encontrar a cópia nos lugares que frequenta e chega um ponto em que a Replay começa a interferir na sua vida.

    Como resolver tudo isso? Como resolver as coisas com Tadeu, se ele ainda está hospitalizado? Como fazer as pazes com o melhor amigo? Tito vai aceitar se reconciliar com a melhor amiga que não acreditou nele? Quem é a Garota Replay? Que explicação lógica pode haver para sua existência? Ela irá ajudar ou dificultar as coisas para Thizzi? O que será da vida amorosa de Thizzi agora? Como Thizzi irá superar todos os problemas em que se meteu?

    Só lendo Garota Replay para encontrar essas respostas. Confesso que, no começo, não gostei do livro. Eu tinha muita raiva da Thizzi o-t-e-m-p-o-t-o-d-o! Como ela podia ser tão infantil e tola? O namoro com o Tadeu era sem explicação, como uma menina legal podia namorar um canalha daqueles? Mas, depois, fiquei pensando: quantas vezes não vemos também meninas bacanas com namorados cretinos? Só que não era só isso que me irritava na Thizzi: ela era muito insegura, muito criança para alguém que já tem 20 anos e, ainda por cima, foi criada de modo tão independente. Porém, à medida que lia, fui percebendo o porquê das carências e inseguranças da Thizzi. E é muito legal perceber como ela vai crescendo com o que acontece.

    Garota Replay é aquele tipo de livro que você não pode julgar apenas pelas primeiras páginas, pois ele só vai começar mesmo a te prender um pouquinho depois. E isso parece ser intencional: você precisa se indignar com a Thizzi para entendê-la depois. E, geente, o final é muito surpreendente! Eu estava com muito medo da explicação que seria dada para a Replay, mas, quando li, fez todo sentido!

    O livro é fininho, você lê em poucas horas, e ele, em alguns momentos, vai te divertir e, em outros, vai te fazer pensar sobre as escolhas que fazemos na vida. Merece sua atenção numa gostosa tarde de sábado!

    7 de julho de 2012

    Esmalte do final de semana

    Bom dia meninas!!

    Foto de hoje praticamente em tempo real..acabei de pintar e estou registrando para vocês.
    Para esse fim de semana escolhi o seguinte esmalte: o Estréia da Colorama da coleção Respeitável Público… eu estava querendo usar um vermelhão lindo e diferente, quando vi esse não resisti.







    E vocês gostaram?


    Otimo fim de semana!

    bjão

    5 de julho de 2012

    Estou de volta!!!

    oi!!!!!

    Para quem não percebeu eu andei super sumida....
    Tem um bom tempo que não apareço aqui não é? è que o mês de junho foi super ultra corrido para mim. mais vou me organizar este m~es, "tentar" programar os post para não sumir tanto assim não é?



    E  seguir sempre em linha reta te tira a chance de tropeçar nas surpresas que a VIDA te reservou. 
    Não tenha pressa de viver, não tenha pressa de acertar, pois a vida, acontece nos detalhes, nas curvas e até nos tropeços... 
    Então, ande por todos os caminhos, desfrute, gaste, abuse dessa coisa chamada vida.



    Fernanda Barcellos

    30 de maio de 2012

    Um Bestseller pra Chamar de Meu



    Focada e batalhadora (ralação é com ela mesma), a agente literária Jojo Harvey combina como ninguém um corpitcho de Jessica Rabbit com uma invejável capacidade de raciocínio. Subindo com desenvoltura os degraus do sucesso na escada da fama corporativa, ela está sempre com a retaguarda protegida e os olhos bem atentos às nuvens para não errar o plano de vôo, mas ela acaba se apaixonando por um dos seus chefes. Justamente o casado!
    Lily Wright, uma das clientes de Jojo, está no sétimo céu graças ao sucesso instantâneo de seu romance de estréia. Só que algumas duvidas irritantes começam a aparecer em seu horizonte, e ela tem a noção exata de que sua felicidade está construída sobre um terreno instável. Seu segundo romance parece que se nega a sair de sua cabeça, e o prazo de entrega esta cada vez mais próximo. Além disso, ela já gastou todo o polpudo adiantamento que recebeu, pois Anton, o “amor da minha vida”, convenceu a pobrezinha a comprar a casa de seus sonhos. E, ainda por cima, ela ainda tem de lidar com a culpa pelo que aconteceu com Gemma.
    A fabulosa organizadora de eventos Gemma Hogan era a melhor amiga de Lily... até que a melhor amiga lhe roubou Anton, o também “amor da minha vida”. Cuidando da mãe recém-abandonada pelo marido, a vida social de Gemma é uma linha bem horizontal, sem altos nem baixos — uma situação terrível que resulta em e-mails hilários para uma amiga. Com histórias divertidíssimas como as que ela conta em seus textos, a atenção da agente literária Jojo Harvey acaba sendo atraída, e ela aceita Gemma como cliente. Todas elas vão aprender do jeito mais difícil — e tem outro jeito? —, que a natureza do verdadeiro amor pode surgir de muitas e variadas formas.

    “Construir a própria felicidade em cima do sofrimento de outra pessoa não me parece uma boa base para um relacionamento estável e de longo prazo.” Lily

    Estou numa fase Marian Keyes! Cada vez que tenho a oportunidade de ler um livro dela, é como se uma corda invisível me puxasse para ele.  Talvez seja a certeza, que ali está um livro interessante, divertido e com personagens malucas, neuróticas e enroladas, como nós.
    Um Bestseller pra Chamar de Meu, não fugiu a regra!
    O livro fala de um universo que Keyes conhece bem, o literário. É divertido, ler e conhecer a competitividade, desse mundo.
    O livro, se fixa melhor porque Keyes construiu, como sempre, ótimos personagens. Três protagonistas dividem as atenções do público, e  temos a oportunidade de avaliar as decisões, e consequências na vida de cada uma.
    O livro mostra, que o destino e a vida coloca vários sinais no caminho, alguns nós ignoramos, porque queremos fazer aquilo no momento, mas depois que passa e não dá certo, é impossível ignorar que eles não estavam ali.
    Ela une, essa importante lição, com os altos e baixos do mundo editorial, dos relacionamentos, e das amizades.

    “..Mas tudo bem. Felicidade significa não precisar ser compreendida.” Gemma

    Só a ligação entre as três protagonistas, que não ficou muito interessante. Elas são importantes para a estória uma da outra, mas fica um elo vazio, e muitas vezes sem sentido.
    E mesmo você prestando muita atenção aos detalhes pode começar a confundir a vida de Lily, Jojo e Gemma. Não sei se podemos colocar a culpa disso, as extensas partes dedicadas a cada personagem, mas fica fácil se perder, não nas coisas importantes, mas nos detalhes da vida de cada uma.

    Mais gostei do livro, só que ele é enormeee levei um tempão para ler.


    bjos

    25 de maio de 2012

    Um Dia

    Bom, hoje vou falar sobre o livro Um dia, de David Nicholls ;) Comprei esse livro no fim de dezembro ( Sim! No ano passado), assim que soube que seria lançado o filme. Uma amiga me mandou o trailer do filme e fiquei a-p-a-i-x-o-n-a-d-a! Bom, eu já tinha visto esse livro na livraria umas zilhões de vezes, mas nunca tinha me chamado a atenção, a capa original dele, no Brasil (não sei se em outros lugares também) é essa daqui — eu julgo o livro pela capa! ( Me julguem..rsrs)
    A capa do livro antes do filme:

    Aí depois que vi o trailer quis ler o livro na hora! rs
    Descobri depois que tinha sido lançada uma outra capa (do filme) e quis essa, porque é linda (primeira vez que prefiro a capa do filme a original.)
    Capa do meu livro:

    Quando comprei este livro estava lendo outro (não lembro qual, agora) e indo viajar para as festas de fim de ano mais comecei a ler ele. Voltei e acabei deixando ele na pilha de livros para ler. Comecei a ler, mas algo me desanimou, "eu gostei e não gostei" do começo rs
    Explicando: eu gostei, mas não me prendeu, não despertou curiosidade!
    Então eu pulei para outros livros. Daí que a pilha de livros para ler foi acabando e eu tinha prometido (?) que não compraria outros livros enquanto a pilha não acabasse — acabei comprando e ganhando alguns, mas ok!
    Comecei a ler o livro novamente... E dessa vez não parei!
    Bom, serei bem sincera: esse livro foge TOTALMENTE dos romances convencionais (o primeiro livro em que o personagem acha "O Morro dos Ventos Uivantes" um saco — o que eu achei ótimo porque eu também não consigo ver graça, sorry.)
    Este livro é um romance "real" e acho que por isso se torna tão lindo. Porque é possível se sentir mais próximo dos personagens, dos dramas vivenciados, dos medos, incertezas... (Isso, porém pode ser melhor notado no livro, claro.)
    Eu gostei do filme também! Porque não foge da história do livro... Claro que não tem tudo que tem no livro, mas a história é a mesma!

    P.S.: Ia fazer também um post sobre o esmalte que estou usando na foto, mas como nesse dia pintei no salão eu não gravei o nome da cor sei apenas que foi da Colorama.

    Bjos